OS MELHORES VÍDEOS

 

Pesquisar

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Boas práticas em planilhas – 9 dicas importantes.

Depois de realizar várias pesquisas sobre o assunto e adicionar minha próprias experiências, criei a lista a seguir para orientar os meus desenvolvimentos.



01. Escreva e diagrame seu projeto antes de começar o desenvolvimento
O tempo que você passa investindo na compreensão e análise do projeto antes da elaboração é compensado no ganho de velocidade na hora da execução e na redução da quantidade de retrabalhos
02. Crie protótipos para a entrada de dados (inputs) e os resultados finais (outputs)
Para o usuário o mais importante é saber como os dados serão introduzidos e de que forma os resultados serão apresentados. Quando essas etapas estão validadas previamente, fica muito mais simples criar o fluxo lógico que leva de uma à outra.
03. Estruture sua planilha, pensando que ela sofrerá mudanças do futuro
Uma planilha não difere em seu ciclo de vida de uma programa de computador. É muito pouco provável que ela não sofra revisões e adequações. Pense nisso quando, por exemplo, fizer referência a um intervalo numa fórmula. Como será possível entender que novas linhas foram inseridas?
04. Crie uma separação visual entre os inputs, a lógica de transformação e os outputs
Trabalhe com diferentes regiões de uma planilha, ou individualize planilhas ou arquivos para cada uma das funções. Isso evitará confusões na hora da utilização e facilitará o trabalho de construção e revisão.
05. Procure utilizar formatações diferentes para as células que contém dados e para aquelas que contém fórmulas
Ao bater os olhos na planilha deve ficar muito claro onde os dados devem ser inseridos. Da mesma forma não devem restar dúvidas se o número que estamos observando é um parâmetro ou o resultado de uma fórmula. Use e abuse de estilos e formatações condicionais, mas sempre cuidando para não enfeitar demais o pavão. Simplicidade e beleza caminham lado a lado.
06. Mantenha desbloqueadas apenas as células que devem receber os inputs.
Se um célula tem uma fórmula é por que esta fórmula é importante para a obtenção de resultados intermediários ou finais, portanto não pode ser alterada sem prejudicar o funcionamento da planilha. Tendo isso em mente, reduza os riscos de erros, evitando que sejam alteradas bloqueando essas células. É claro que usuários experientes podem facilmente “quebrar” as senhas da planilha, mas por que facilitar?
07. Utilize a validação de células para restringir os dados que podem ser inseridos
Fazendo isso, você também evita que erros sejam gerados e propagados. Se apenas valores inteiros podem ser inseridos, informe o usuário e, mesmo assim, garanta que outros tipos de valores não possam ser introduzidos.
08. Tente estabelecer um fluxo de construção e leitura do documento da esquerda para a direita e de cima para baixo
Nós ocidentais fazemos a leitura de um texto neste sentido. É instintivo que tentemos compreender o fluxo de informações desta forma. Se a planilha estiver estruturada deste modo, com certeza será considerada de mais fácil entendimento.
09. Se o projeto for muito complexo, fragmente-o em módulos e/ou etapas
Não tente construir uma fórmula quilométrica de uma só vez. Crie uma parte por vez em diferentes colunas, acompanhando os resultados intermediários. Quando tiver certeza que funciona adequadamente, condense tudo no menor número possível de etapas. O mesmo raciocínio deve ser utilizado para macros e planilhas: primeiro pense analiticamente, depois use o raciocínio sintético.

Nenhum comentário:

Postar um comentário